09/12/2014

CRB integra o Research Schools Projects International


O Colégio Rio Branco é a primeira instituição brasileira a fazer parte do programa Research Schools Project International, oferecido por pesquisadores da Harvard Graduate School of Education. Conduzido pela professora doutora Christina Hinton, o programa aproxima a experiência da escola com a pesquisa no campo denominado Mind, Brain and Education e pretende aprimorar as práticas educativas existentes, com a aplicação da Neurociência ao ensino - uma das principais tendências na área da educação. No Colégio Rio Branco, a área escolhida para a pesquisa foi a Matemática.

Essa parceria surgiu da constante presença do Colégio Rio Branco em programas de desenvolvimento profissional da Harvard Graduate School of Education. Desde 2008, a instituição participa de discussões que trazem o que há de mais moderno em educação. Temas como Aprimoramento da Qualidade em Educação; Mente, Cérebro e Educação; Ambientes de Aprendizagem para o Amanhã;  O Futuro da Aprendizagem; Liderança em Educação e Redesenhando o Ensino Médio, já foram abordados.

Resarch Schools Project é um projeto de pesquisa em que se  define um campo de pesquisa em conjunto com a escola, implementa-se e compartilha-se os resultados juntos com a instituição. Está previsto um encontro entre os pesquisadores e os docentes do Colégio ao final do trabalho para compartilhamento dos resultados e da percepção sobre o programa.  No caso do Colégio Rio Branco o trabalho terá como diferencial a metodologia de sala de aula centrada no aluno versus a metodologia centrada no professor de Matemática para avaliar quais os impactos de uma e de outra proposta na aprendizagem dos alunos.

O Colégio disponibilizou material de Matemática para se verificar como é desenvolvido o trabalho. A partir dessa visão, os pesquisadores realizarão a pesquisa, cuja metodologia será implementada para viabilizar a análise. Em 2014 estão sendo construídos os processos e os instrumentos  para que em 2015 possa ser aplicada, com os alunos do 1º ano do Ensino Médio.

Nas primeiras semanas de aula de fevereiro será aplicada uma pesquisa com alunos e professores, dois meses depois, os dados serão apresentados para estabelecer uma correlação entre a aquisição de conhecimentos do aluno e o uso da metodologia.

“A grande questão e o grande ganho é a aproximação da escola com a pesquisa acadêmica e vice-versa, para que se possa ter referências mais consistentes sobre as práticas educacionais”, explicou Esther Carvalho, diretora-geral do Colégio Rio Branco.