06/12/2018

Alunos surdos apresentam projetos culturais e acessíveis

Ao longo de todo o ano, os alunos surdos do 7º ano do Colégio Rio Branco refletiram sobre quem eles gostariam de ser e sobre o futuro que gostariam de encontrar. Assim, um subtema por bimestre foi sugerido, a partir de leituras norteadoras, como “O menino no espelho”, de Fernando Sabino, que reforça a importância de protegermos a criança dentro de nós mesmos quando nos tornamos adultos; ou “Três Sombras”, de Cyril Pedrosa, que nos convida a enfrentar o desconhecido e as situações delicadas da vida com naturalidade e sabedoria.

O trabalho foi finalizado no Encontro Cultural e os alunos preparam para os visitantes uma viagem ao horizonte de possibilidades que projetaram. As reflexões feitas foram reunidas em uma revista virtual: “O adulto que serei, os sonhos que carregarei”.


Os alunos dos 7º e 9° anos do Ensino Fundamental junto com os professores

Em uma viagem literária ao passado, os alunos surdos do 9º ano fomentaram o interesse dos colegas pela arte e a literatura, apontando caminhos para uma interação artística acessível. Para isso, dois trabalhos foram apresentados: a exposição de livros lidos ao longo do ano, organizados em uma linha do tempo dos momentos históricos, vídeos com explicações, resumos e resenhas em Língua Brasileira de Sinais, explorando o uso do QR Code como recurso tecnológico facilitador da acessibilidade; e uma exposição artística autoral que retrata o Brasil de 1500, fruto de um projeto de estudo do Quinhentismo brasileiro, sua literatura informativa e jesuítica.

Confira alguns trabalhos dos alunos:

Lua de Vinil

O diário de Anne Frank

Otelo


Agende uma visita

Entre em contato para agendarmos uma visita :-)

 
Enviar