01/08/2018

Expedição Científica para África do Sul

Aventuras, descobertas e muito aprendizado! Os alunos do Ensino Médio do Colégio Rio Branco participaram de uma experiência única e marcante, durante a expedição científica da Operation Wallacea, para África do Sul, entre os dias 28 de junho e 15 de julho.

Acompanhados pela professora de Biologia, Katia Oliveira Portela, pesquisadores, professores e guias, os alunos fizeram trilhas e mergulhos, analisaram animais, hábitats e os biomas, assistiram a palestras e realizaram saídas a campo. Os jovens integraram simulações diárias, coletaram amostras, aprenderam a identificar espécies e sua importância para o equilíbrio dos ecossistemas.

A primeira parada foi em Johannesburg, e assim que chegaram à cidade os alunos conheceram alguns pontos turísticos, dentre eles um museu que conta a origem do homem, falando sobre as teorias, surgimento, genética entre outras curiosidades. A expedição foi dividida em duas fases: em Balule e depois Sodwana.


Os alunos e a professora Katia, durante a expedição na África do Sul

Quando chegaram à reserva de Balule, puderam vivenciar a Savana. Os alunos fizeram observações de animais, aprenderam a coletar dados para pesquisa, dados de impacto do elefante na Savana, observação e quantificação de aves. Os alunos aprenderam a catalogar árvores e gramíneas em uma área delimitada dentro da Savana, realizaram a quantificação de animais de grande porte, como elefantes, rinocerontes e leões, e aprenderam sobre sobrevivência na selva.Todas as noites eles assistiram a uma palestra sobre comportamento dos animais encontrados na Savana e os problemas encontrados.

“Balule foi sem sombra de dúvida, o ápice da nossa viagem. Vivenciamos todas as experiências possíveis, desde o momento que chegamos quando utilizamos o transporte mais usado pelos locais e muito típico da região. Os dias na Savana foram indescritíveis. Antes de irmos embora, todos os grupos fizeram uma apresentação, nós fizemos um vídeo referente ao que aprendemos durante a semana,” contou a professora.

Na segunda etapa da viagem, os alunos foram para Sodwana, saíram da Savana e chegaram ao litoral, mergulhando na vida marinha, próximos ao Oceano Índico. No alojamento, os alunos dormiram em barracas e sacos de dormir. Os jovens mergulharam, fizeram observações de corais, peixes, tubarão e baleia. “Os momentos mais incríveis foram os mergulhos, os alunos amaram. A cor do mar é indescritível. E conseguimos ver as baleias todos os dias. Nesses 18 dias tivemos muito aprendizado e conhecemos lugares maravilhosos”, destacou Katia.

 

Galeria de fotos