28/04/2014

A ex-aluna Juliana Ramalho de Almeida, hoje mãe de alunos, relembra seu tempo de escola

Esta história de pais e filhos riobranquinos é a de Juliana Ramalho de Almeida, que, dezenove anos depois de sair do colégio, teve o orgulho de voltar ao Rio Branco com seus filhos, Maria Julia Almeida Macedo, do Jardim I, e Paulo Almeida Macedo, do 1º ano do Ensino Fundamental, da Unidade Higienópolis.


Família de Juliana

Para ela, esse retorno se deu, principalmente, por suas memórias e experiências positivas vividas no CRB nas décadas de 80 e 90. "Não poderia haver melhor escolha. Além de ter sido o único colégio em que estudei, junto com meu irmão e minhas primas, o Rio Branco me preparou e me deu uma excelente formação para meu futuro profissional".

Juliana estudou Engenharia de Produção na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e realizou MBA na Universidade de Columbia, nos EUA, na área de empreendedorismo. Boa parte de sua carreira profissional foi dedicada à área de finanças. Hoje é superintendente do Segmento Van Gogh do Banco Santander e gere sua própria empresa, o "Talento Incluir", com sua melhor amiga, a também ex-aluna riobranquina, Carolina Ignarra, sobre recrutamento de profissionais com deficiência. A ideia da empresa surgiu depois que Carolina se tornou deficiente física. Conheça o "Talento Incluir" aqui.

De sua época no Rio Branco, Juliana ressalta experiências importantes e inesquecíveis: grande diversidade de amigos; as Viagens de Meio, que tornavam o entendimento dos conteúdos das disciplinas mais agradáveis; as aulas de teatro; além da oportunidade de ser monitora dos alunos mais novos, que traz responsabilidade e amizades entre turmas, e, ainda, o Premio Rotary, hoje denominado Prêmio Rio Branco, oportunidade única dos pais presenciarem um grande evento de reconhecimento do desempenho dos alunos.

Ao se formar no 3º ano colegial, como era chamado o atual Ensino Médio, no ano de 1995, Juliana não poderia imaginar como sua vida e a do CRB se cruzariam mais tarde.


Paulo e Maria Julia no primeiro dia de aula

"Nos primeiros contatos e visitas que fiz ao colégio, para que meu marido conhecesse a instituição, minha felicidade foi enorme em ver alguns rostos conhecidos, como os professores Celinha, o Rubens, de Educação Física, a Maria Izabel e a Maria Olívia, hoje diretora de unidade assistente. Muitos rostos são inesquecíveis!"

Além das boas práticas lembradas de sua época, Juliana conta que teve, ainda, outras gratas surpresas. "Os cantos de integração, que permitem maior circulação na sala, é a adaptação para uma nova geração! Outro impacto foi a sala de música! É possível treinar uma banda inteira na sala! Isso não tinha na minha época. Na minha época também não ocorriam os Encontros com a Direção, a Feira do Livro e os Sábados Esportivos. Estou adorando participar da vida deles com uma frequência maior do que meus pais participavam da minha!", conta.

As atividades extracurriculares e os diferenciais do Rio Branco mostram resultados e Juliana se diz encantada e ressalta diferenças que observa nos filhos Paulo e Maria Julia: "Meus filhos já mostram três diferenciais de aprendizado que me surpreendem: a facilidade e o domínio com a língua inglesa; as aulas do Coral com a participação entusiasmada do Paulo; e minha filha de quatro anos se comunicando com as crianças surdas por meio da Língua Brasileira de Sinais. Isso é bem legal de se ver!".