11/09/2018

Alunos da Educação Infantil aprendem a fazer programação

Os alunos da Educação Infantil, de forma lúdica, divertida e desafiadora, realizaram atividades exploratórias de programação, utilizando um brinquedo, a centopeia programável, durante o Momento de Escolha Livre (MEL) e nas aulas de Alfabetização Cartográfica, associada ao letramento digital.

O desafio era que os alunos criassem e conectassem combinações com as peças do corpo da centopeia para que ela percorresse um caminho desejado e imaginado por eles, muitas vezes tinham até obstáculos demarcados pelo caminho.

 


Os alunos observando a centopeia programável

“É uma centopeia programável, composta por uma cabeça motorizada e 8 segmentos que indicam movimentos, giros e som, permitindo experimentos e descobertas ao caminhar por rotas antecipadamente planejadas pelas crianças, o que também permite a elas descobrir que suas ações têm consequências, causa e efeito”, explicaram as coordenadoras de Linguagem e Programação Marcia Regina Teixeira Macedo e Maria Cristina Costa Fernandes.

Complementando a atividade, os alunos fizeram novas descobertas utilizando e explorando os Ipads em um aplicativo que apresenta a centopeia em ricos cenários animados e repletos de recursos, em labirintos progressivamente mais complexos, desafiadores e surpreendentes onde novos códigos especiais são liberados.

Segundo as coordenadoras, esse tipo de atividade mostra os acertos e erros e assim, os alunos conseguem experimentar, refletir, levantar hipóteses, errar, planejar, reconectar, reorganizar e encontrar e trazer soluções. Assim, a criança precisa tentar testar, perceber o seu erro e tentar de novo. Outro aspecto importante é o trabalho em equipe que proporciona ao aluno a capacidade de ouvir e respeitar opiniões distintas. É assim que se constrói a aprendizagem.“O mais interesse é ver o aluno solucionar o problema. Cada um descobre a melhor maneira de resolver”, completaram.

 

Galeria de fotos